domingo, 23 de dezembro de 2007

CORREDOR VIÁRIO

Marielson e Dejair, Tesoureiro e Presidente do Morro do Céu usando nossa camisa. Jorge Luiz, Diretor da Fanit, no meio de camisa vermelha.

Apesar da opinião pública estar dividida sobre o corredor viário da Alameda no Fonseca, importantes membros das lideranças comunitárias de Niterói já marcam sua posição. Estivemos no relóigio em frente ao Horto no mesmo bairro, símbolo e referência para os que acreditam que a obra não será mais um problema para o trânsito de Niterói e conversamos com algumas dessas lideranças.

Conversa com Dejair, Presidente da Associação de moradores do Morro do Céu.

COMUNIDADE: O que será o Corredor Viário construído aqui?

DEJAIR: Eles vão dividir a pista, vão organizar. Os ônibus passarão por suas pistas enquanto os carros terão as suas. O sistema de ponto de ônibus também mudará. Vai ser igual a algumas cidades do sul do país. Esses sistemas deram certo lá. O transito da Alameda está caótico.

Comunidade: E de que forma isso será positivo para a comunidade que você representa?

DEJAIR: O Morro do Céu apóia a idéia porque vai desafogar a Alameda favorecendo não só a nossa comunidade que precisa de se deslocar para o trabalho e outros compromissos utilizando o transporte coletivo que muitas vezes proporciona atrasos e outros prejuízos pessoais, mas irá favorecer a todas as comunidades de Niterói e São Gonçalo.

Conversa com Jorge Luiz Rodrigues, Diretor da Fanit

Comunidade: Oque a Fanit acha do projeto?

JORGE LUIZ: Estamos torcendo para que dê tudo certo. Do jeito que está é que não pode ficar. Além das melhorias no trânsito ainda vai haver mais empregos. Serão geradas 210 novas vagas de emprego. Ali em frente do Marajoara é que eu acho que vai complicar. Eles vão ter que estudar direitinho aquele problema, se não... não vai dar certo.

Um comentário:

Denise disse...
Este comentário foi removido pelo autor.